terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Trabalho: como vai o seu

O trabalho teve muitos significados em diferentes sociedades e épocas durante a História. Para os gregos e romanos trabalhar era sinônimo de escravidão e atividade destinada somente a prisioneiros. A partir de 1700 aproximadamente, o significados do trabalho começaram a transformar-se e este começou a se difundir entre as classes sociais. O trabalho passou a ser considerado uma atividade digna e orientado a realizar objetivos. Com o tempo e o surgimento da sociedade de consumo, tal como nos encontramos hoje, a atividade profissional se tornou um meio de realização pessoal, um fator indissociável da identidade do indivíduo, de sua auto-estima e de seu papel na sociedade. Ele é considerado um meio de expressar e utilizar os próprios recursos. Durante a vida, contudo, apesar de sua conotação positiva o trabalho pode assumir um caráter de sacrifício, obrigação e um verdadeiro dilema para o indivíduo, sendo causa de sofrimento emocional. O estresse, a fadiga, a ansiedade, mal-estar e doenças físicas que podem acompanhar a atividade profissional são expressões de uma atividade inadequada para aquele indivíduo ou de um modo inadequado de se relacionar com o trabalho. A partir de um processo psicoterápico a pessoa tem a oportunidade de ampliar sua visão sobre o trabalho, sua vocação e talento e até de questionar as implicações do trabalho para a formação de sua própria identidade. Encontrar soluções viáveis para esta questão também está nos objetivos do tratamento. Procure ajuda especializada, reflita sobre a questão do trabalho, pois afinal de contas é nele que passamos grande parte de nossas vidas.


Gabriela P. Daltro

Psicóloga CRP 06/86668


 
 
O que é Transtorno Bipolar?

O Transtorno Bipolar do Humor é uma doença crônica que atinge homens e mulheres a partir dos 20 anos de idade. É uma doença de difícil diagnóstico, pois compreende episódios de depressão, mania e hipomania alternados ou mistos e com períodos de relativa normalidade. Nestes casos, o diagnóstico pode demorar até cerca de 13 anos para ser realizado, pois a observação da alternância do humor pode passar despercebida tanto por médicos como por familiares e amigos. Tanto na fase de mania quanto na de depressão, o diagnóstico pode ser confundido com o de outras doenças, causando mais dificuldades para o tratamento. O Transtorno Bipolar gera perdas importantes tanto para quem sofre com ele quanto para quem convive com o portador da doença. Perda de produtividade, piora na qualidade de vida, ansiedade, irritabilidade, alucinações e até o suicídio são alguns dos sintomas e resultados deste quadro. A procura por ajuda especializada é fundamental, o acompanhamento médico e terapêutico também são cruciais. O tratamento em geral é realizado com medicamentos específicos e com um trabalho de informação ao paciente e familiares bem como psicoterapia. Em alguns casos de crise a internação pode ser recomendada. Tratamento adequado e compreensão dos cuidadores são a chave para viver com este transtorno.


Gabriela P. Daltro

Psicóloga CRP 06/86668

gabipdaltro@hotmail.com