quarta-feira, 23 de julho de 2014

Como lidar com os conflitos entre irmãos

As brigas entre irmãos são parte do desenvolvimento das crianças. Com o passar do tempo, a criança vai aprendendo a identificar e expressar seus desejos e vontades e, muitas vezes, estes desejos são diferentes para os irmãos. Neste momento, aos pais cabe ajuda-los a identificar o que estão sentindo e propor mediações firmes e criativas, que deem espaço para todos sentirem-se satisfeitos. Contudo, em muitos destes momentos, a briga pode ser tão agressiva que os pais ficam confusos e não conseguem realizar uma mediação adequada. Nestes casos, e importante que a família como um todo possa refletir sobre seus sentimentos e identificar situações que estejam gerando raiva nas crianças. Estas situações podem ser as mais variadas, desde ciúmes dos pais, bem como raiva por colegas ou ate mesmo pelos pais e que pode encontrar espaço para se manifestar com os irmãos.  De forma geral, embora as situações que desencadeiam a raiva possam variar, os pais precisam refletir sobre como se relacionam com os filhos, concentrando energia em desenvolver uma relação de intimidade e de atenção para cada um deles. Desta forma ajudam a acalmar e oferecem um porto-seguro para os filhos se expressarem adequadamente.

Gabriela P. Daltro
Psicóloga CRP 06/86668

gabipdaltro@hotmail.com

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Dor na relação sexual: saiba mais sobre a Dispareunia
A dispareunia é um transtorno sexual caracterizado pela sensação de dor durante a relação sexual e que pode afetar tanto homens quanto mulheres, sendo mais prevalente no publico feminino. Para ser diagnosticado como dispareunia, a dor deve ser recorrente e provocar sofrimento e dificuldades nas relações interpessoais. Desse modo, a característica essencial da dispareunia é a dor e o incômodo genital durante a relacao sexual, que pode variar de um leve desconforto a uma dor aguda, provocando muitas vezes grande sofrimento e dificuldades na relação do casal. A origem do transtorno pode ser tanto orgânica quanto psicológica. Dentre os fatores psicológicos mais comumente presentes estao: dificuldade em compreender e aceitar a sexualidade, crenças rígidas, traumas infantis relacionados a sexualidade, medo, tabus quando ao contexto sexual, dificuldades conjugais, entre outros.  Assim, a indicação é buscar ajuda médica e psicológica para a resolução do problema. Os motivos da dor podem ser variados, portanto deve-se buscar um médico que investigará se a causa do problema é biológica, constatando-se que sim, é realizado o tratamento adequado. Entretanto, se não for encontrada nenhuma causa biológica, a cliente precisará de um acompanhamento psicológico, de preferência com um terapeuta sexual especializado, que poderá auxiliar a pessoa a identificar quais são os fatores que estão afetando a vida sexual, ensinar a técnicas e procedimentos para vencer as dificuldades, bem como ensinar a cliente a controlar a ansiedade. 
Gabriela P. Daltro
Psicologa CRP 06/86668

gabipdaltro@hotmail.com