terça-feira, 23 de junho de 2015

Novos significados para dores antigas

Você tem pensado muito no passado ultimamente? O quanto ressentimentos, frustrações e perdas passadas ainda ocupam do seu dia? Algumas vezes achamos que uma situação já está superada, mas o que se faz é apenas negar os sentimentos e dores.  Muitas vezes percebemos que estamos negando porque vivemos situações parecidas, que tendem a se repetir; outras vezes  esperamos que uma mudança venha de fora, de forma mágica. É claro que parece mais lógico tentar esquecer e caminhar para a frente, mas muitas vezes isto só é possível retornando ao centro da dor e do problema. Superar não é esquecer. Superar uma dificuldade, um momento ruim do passado, uma dor é admitir sua existência, compreender  o que pôde ou não ser feito e, através de um processo de autoconhecimento, encontrar formas mais maduras de lidar com os problemas.  É assim que ressignificamos um conflito: transformando o passado em fonte de experiências e aprendizado real, de forma que o presente possa ser plenamente vivido e possamos nos dar uma chance verdadeira de mudança no futuro.

Gabriela P. Daltro
Psicóloga/Sexóloga CRP 06/86668

gabipdaltro@hotmail.com

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Dificuldades sexuais? Existe solução!

Uma grande parcela dos casais enfrentam algum tipo de dificuldade sexual durante a vida. Segundo pesquisas, cerca de 50% das pessoas sofrem com questões incômodas em relação à prática sexual. As dificuldades atingem homens e mulheres de todas as raças, classes sociais e estados civis. As dificuldades podem atingir fases diferentes da resposta sexual: pode haver diminuição do desejo sexual, dificuldade de lubrificação e excitação, dor durante a relação sexual, dificuldade em atingir o orgasmo, dificuldade em controlar a ejaculação, dificuldades para obter e/ou manter a ereção, dificuldade para ejacular, entre outros problemas. As disfunções sexuais geram muita angústia e podem levar a quadros de ansiedade e depressão. Acarretam prejuízos na produtividade no trabalho, na auto-estima, conflitos conjugais, perda da auto-confiança e até da vontade de viver. Para toda dificuldade sexual, há uma solução. Existe tratamento especializado para cada caso. Algumas vezes pode ser indicado uso de medicação, mas em todas as vezes a psicoterapia sexual é indicada para que a pessoa aprenda a lidar com as causas e os efeitos de sua dificuldade. Em geral, a terapia sexual envolve educação sobre aspectos da sexualidade, trabalho de questões internas, medos e angústias, bem como exercícios práticos realizados de forma individual ou com o casal.  É preciso buscar tratamento, priorizar o bem-estar e superar a vergonha e o medo. Afinal, a sexualidade é um aspecto central da identidade e da vida de todos nós. Não é vergonha estar vivendo um momento delicado. Procure um profissional especializado e tire suas dúvidas.

Gabriela P. Daltro
Psicóloga/Sexóloga CRP 06/86668
gabipdaltro@hotmail.com