quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Dificuldade para ejacular: benefícios da terapia sexual

A Ejaculação Retardada é uma disfunção sexual que atinge cerca de 5% dos homens. É a dificuldade ou incapacidade para ejacular e obter o orgasmo. Na maioria das vezes o homem sente desejo e se excita sexualmente, obtendo ereção, mas não consegue atingir o clímax ou ejacular durante a relação. A ejaculação retardada pode estar presente desde o início da vida do homem, o que é mais raro, e pode aparecer somente em algumas situações. Para cerca de 75% dos homens com esta disfunção a dificuldade aparece somente na relação com parceria, obtendo orgasmo normalmente durante a masturbação. As causas do problema podem ser tanto físicas quanto psicológicas. Medicamentos e algumas substâncias também podem induzir ao quadro. Os homens com este distúrbio podem apresentar estresse emocional, dificuldades em se relacionar, ansiedade generalizada e ansiedade quanto á relação sexual e até mesmo desinteresse sexual. O tratamento inclui a visita ao urologista para identificar possíveis doenças, condições congênitas, infecções, etc. Excluídas as causas físicas a terapia sexual é indicada para apoio e solução do problema. Durante o processo são trabalhados os conflitos, mitos e ansiedade ligados ao problema de forma cuidadosa e profissional. Procurar ajuda especializada quando se tem uma dificuldade sexual é a melhor forma de esclarecer dúvidas e desenvolver a satisfação nesta área da vida.

 Gabriela P. Daltro

Psicóloga CRP 86668

gabipdaltro@hotmail.com

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Psicoterapia para Vaginismo

O vaginismo é uma disfunção sexual feminina que se caracteriza pela impossibilidade de obter penetração vaginal. O vaginismo se dá por uma contração excessiva e involuntária dos músculos da vagina. Esta impossibilidade traz uma série de prejuízos para a mulher, pois dificulta e até impossibilita a relação sexual e muitas vezes também exames ginecológicos. É uma condição que gera sofrimento, prejudica a auto-estima e auto confiança e dificulta relacionamentos conjugais. Muitas mulheres não procuram ajuda pois não reconhecem que há um problema: a dificuldade é geralmente considerada uma simples “falta de relaxamento”. Na realidade, o vaginismo pode ser uma dificuldade em relaxar tanto fisicamente quanto psicologicamente. Em geral está ligado a educação repressiva e rígida, medos e fantasias relacionados ao sexo, abuso da na infância e dores na região pélvica (dispareunia). O tratamento envolve sempre acompanhamento psicológico especializado e pode envolver medicação e fisioterapia especializada. Os tratamentos psicológicos individuais e de grupo apresentam excelentes resultados. Procurar ajuda para dificuldades sexuais ainda é visto com receio, mas se o problema existe a ajuda também existe e não há necessidade de sofrer sozinha.

 Gabriela P. Daltro
Psicóloga CRP 86668

gabipdaltro@hotmail.com