terça-feira, 24 de março de 2015

Olá amigos!


Segue abaixo o link para um texto esclarecedor sobre Problemas sexuais e causas psicológicas" Vale a pena ler. 

Consulte também o site www.sexosemduvida.com e acesse os textos sobre sexualidade. Dica preciosa.

Segue o link: 

http://www.sexosemduvida.com/saude_sexual/51-problemas-sexuais-e-causas-psicologicas.html

quarta-feira, 11 de março de 2015

Dicas simples para melhorar o prazer sexual

Quando se pensa em incrementar a vida sexual muitas pessoas logo imaginam o uso de produtos eróticos, fantasias, situações mirabolantes. Claro, tudo isso é válido, principalmente se for algo que o casal deseja e que dê prazer a ambos. Contudo, na maioria das vezes, as dificuldades do casal envolvem muito mais a disposição para estar realmente presente e com os sentidos abertos durante a relação. Para fugir do sexo sem graça e estimular o prazer valem três regrinhas: foco nas sensações, uso correto da respiração e liberdade de expressão. Focar nas sensações e não na performance sexual é fundamental. Tente se concentrar nas sensações da pele, no beijo, no cheiro, nos sons. O segundo passo diz respeito a respirar profundamente, pois quando sua respiração está equilibrada, mais as sensações ficam evidentes. Ou seja, quanto mais você respira livremente e com todo o corpo, mais intensa a sensação de prazer. E por último, é preciso se permitir ficar à vontade, expressar-se, soltar os sons do corpo. Se precisar de treino, vale começar praticando sozinho (a). E se precisar de ajuda extra, procure um profissional especializado.

Gabriela P. Daltro
Psicóloga CRP 06/86668

gabipdaltro@hotmail.com

quarta-feira, 4 de março de 2015

Educando pré-adolescentes

Como preparar o filho para as exigências da adolescência é uma das dúvidas que surgem quando as crianças atingem a marca dos 10 aos 12 anos. É comum dizermos que a criança já é um pré-adolescente. Isso porque algumas questões são bem infantis e outras podem beirar dificuldades típicas da adolescência. A atitude dos pais nesta fase é essencial. Os pais costumam estar mais seguros e equilibrados do que na fase seguinte, o que é uma boa oportunidade de orientar e estimular alguns comportamentos. Mais importante: neste período os filhos tendem a aceitar as orientações e conversas com mais facilidade. Alguns pontos importantes para trabalhar com o pré-adolescente são: estabelecer períodos de repouso ou atividades mais sossegadas; acostumar os filhos a dizer onde estarão e com quem; ter um tempo diário para conversar com eles; alertar sobre a possibilidade de oferecerem drogas; ensinar os filhos a dizer ‘não’ com segurança aos amigos; começar a esclarecer sobre sexualidade e mudanças corporais; estimular que comuniquem qualquer problema ou dúvida; reforçar valores éticos. Nesta fase é importante supervisionar para saber se o combinado foi cumprido. Algumas rebeldias já estarão presentes também: selecione o que vale a pena brigar e o que pode ser tolerado. Se surgirem dúvidas específicas, procure um especialista.

Gabriela P. Daltro
Psicóloga CRP 06/86668

gabipdaltro@hotmail.com