quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Corpo e terapia

Muitos pacientes chegam aos consultórios psicológicos encaminhados por seus médicos. As queixas são muitas: dores inexplicáveis, dores crônicas, doenças crônicas, etc. Isso acontece porque o ser humano é um ser integral, ou seja, sua vivência psicológica não está separada de sua vivência física. O ser humano só existe porque existe primeiramente como uma realidade física: é através do corpo que está presente e que é reconhecido pelos outros. Desta forma, a terapia é encaminhada, quando as queixas do cliente são principalmente físicas, no sentido de compreender a função da doença na vida daquela pessoa. Além disso, age também para identificar e reconhecer a responsabilidade individual no modo como a doença se dá tendo em vista que o corpo (local onde a doença se dá) é sempre o primeiro ambiente do paciente, é onde a pessoa primeiramente experimenta o mundo, as próprias emoções e o próprio sentido de “Eu”. Assim, compreender que posturas e questões físicas são, ao mesmo tempo, posturas e questões psicológicas leva a uma vida de maior realização porque considera a responsabilidade individual pela criação da própria vivência corporal.


Gabriela P. Daltro
Psicóloga CRP 06/86668
gabipdaltro@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário