sexta-feira, 6 de junho de 2014

Compulsao Sexual: o que e como tratar

A Compulsao Sexual ou Transtorno do Impulso Sexual Excessivo requer tratamento, pois se caracteriza por uma perda de controle do desejo sexual que gera atitudes autodestrutivas semelhantes a pessoas viciadas em jogos ou com dependência química. Uma das características dos viciados em sexo é a de estar sempre pensando ou fantasiando algo relacionado a sexualidade. São pensamentos constantes, que passam a atrapalhar o andamento da vida, impedindo a pessoa de trabalhar, estudar, socializar, praticar esportes, etc. Quando as relações sexuais são obtidas, ainda que haja orgasmo, a pessoa tende a não obter a sensação de satisfação, necessitando sempre de outra relação em pouco tempo. Além disso, dificilmente o dependente consegue se concentrar em algo que não esteja relacionado ao sexo. Sendo assim, não só as pessoas que fazem muito sexo podem ser viciadas, mas também as que fantasiam ou se masturbam excessivamente. No caso da masturbação, em casos extremos de dependência, a pessoa pode chegar a machucar o pênis ou a vagina de tanto estimular a região. Outro indício é quando a pessoa interrompe com frequência o que está fazendo - trabalho ou estudo, por exemplo - para se masturbar. Contudo, necessita de uma frequência sexual especifica não caracteriza o transtorno, outros indicativos como comportamento sexual de risco, por exemplo, devem ser levados em consideração. Somente um psiquiatra ou psicólogo especializado pode indicar se e o caso de uma compulsão de fato. Procure ajuda especializada. O tratamento envolve acompanhamento com medicação e psicoterapia, individual e/ou em grupo.

Gabriela P. Daltro
Psicologa CRP 06/86668
gabipdaltro@hotmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário